PicNic… PicMe


Morangos
July 20, 2010, 7:53 pm
Filed under: Diversos, Uncategorized

Há cinco anos visitamos a casa da tia Ana Paiva em Sintra pela primeira vez.

Já mostrei aqui a vista de tirar o fôlego de sua sala, através de um tulipa cultivada pela própria tia Ana.

Mas não foi a vista, nem os lagos, ou o relvado que me marcaram tanto. Foi a horta. Mais que a horta, foram os morangos.

Lembro-me dos dias quentes daquele verão. Vim uma semana antes que o Ric e mais uma vez a tia Ana me acolheu em seu seio e fiquei em sua casa.

Lembro-me perfeitamente dela chegando com o cesto de morangos e anunciando o almoço. Salada de alface e morangos, sua invenção. Sinto como se tivesse sido a cinco minutos a nossa refeição. Nós (tia Ana, Marta e eu) em pé à volta da mesinha redonda na copa da cozinha, recitando a benção e então nos fartando daquela benção de salada.

Antes de nos mudarmos para cá, só pensava nesses morangos, naquela casa, na diversão dessa horta, na liberdade dessa vida, dentro dessa família que eu me sinto parte. E eu tive o privilégio de acompanhar (ao lado da Martuxa e acompanhada de muitos gritinhos e suspiros de ansiedade de ambas) o plantio das mudas, o nascer das flores, os primeiros morangos vermelhos que brilhavam para nós.

Eles são tenros, suculentos, doces e vermelhos. Eles são a perfeita metáfora para o amor que sinto pelos Paiva e pela oportunidade que tive de viver isso.

Esse é um dos lanchinhos que se faz lá, morangos colhidos e flores frescas na mesa com os pratos verdes, vendo o Palácio da Pena. Paraíso.

Advertisements


pordosol
July 15, 2010, 8:39 pm
Filed under: Diversos, Uncategorized

o inestimável privilégio de se ver o horizonte.



Ameixas
July 13, 2010, 10:18 am
Filed under: Diversos, Uncategorized


Há meses quando cheguei e sentei pela primeira vez na sala da minha madrinha, lhe fiz um pedido: queria ir ver seu jardim.

Entre as laranjas e os limões, duas árvores não mostravam seus frutos. Foi então que meu padrinho contou serem ameixeiras, das vermelhas e muito doces.

Fiquei eufórica, mas só poderia tirar a prova da doçura das ditas no verão, e ainda era outono…

Vi as folhas caírem, as flores brotarem, os frutos substituindo as pétalas, primeiro verdes, depois rosas e então vermelhas. Colhi no pé as ameixas que me arrancaram suspiros.

Meu sonho é ter um pomar e ver toda essa transformação em todas as minhas frutas preferidas, que por hora são quase todas que já comi.



frutas orgânicas da estação – Verão Português
June 27, 2010, 9:08 am
Filed under: Diversos, Uncategorized

Entre pêssegos, cerejas e damascos,

as cores que preenchem as cestas verdes da feira,

que rodeiam minha mesa,

fico com certeza

com a doce ternura de um miminho.



May 6, 2010, 11:21 am
Filed under: Diversos, Uncategorized

Ela me deu mais que uma bolsa especial. Ela me deu fé. Por isso achei perfeita a escolha da no nome da sua marca.

Pra agradecer esses presentes inestimáveis, fiz um caderninho e um carimbo com o desenho (tentativa!) da bolsa que ganhei.

Usei o tutorial do SuperZiper para fazer o caderninho, mas achei as amarrações meio fracas, por isso dei mais umas voltinhas da minha cabeça. Não encapei com tecido, só usei um tipo de cartolina mais firme.

E o carimbo fiz do mesmo jeito de sempre, só que usando as ferramentas novas!

Para o cartão, fiz um Tsuru e escrevi dentro dele minha mensagem.



in natura
March 18, 2010, 3:18 pm
Filed under: Diversos, Uncategorized



Maçã Verde
March 15, 2010, 10:03 am
Filed under: Diversos, Uncategorized

Comprei as maçãs verdes por ordem da senhora típica portuguesa.

Comprei por ser um momento tão único e por me lembrar tanto a foto que a mamãe tirou da senhora na feira em Espinho.

As fotos do Ric contam a história.