PicNic… PicMe


Soufflé de cenoura e mostarda alemã
June 19, 2010, 2:22 pm
Filed under: Salgado, Uncategorized

Tem gente que precisa de pressão pra conseguir fazer bem as coisas,  que só a adrenalina provê. Eu definitivamente não sou uma dessas. Eu faço sob pressão, faço bem feito, mas não agrego nada de inovador no caminho, não me leva a ultrapassar meus limites, não me dá ideias geniais de último instante, nada disso.

Eu prefiro estudar, entender, tentar, testar, observar, e aí, quando sou requisitada uso todas as ferramentas que acumulei e faço sem medo.

Foi assim com esse soufflé. Todo mundo morre de medo de fazer um, tenta e se frustra quando ele cresce e desce em segundos insuficientes para sobreviver o caminho entre o forno e a mesa.

Eu nunca tinha feito um, mas eu já tinha lido tudo sobre claras em neve e seus segredos para sobreviverem a qualquer situação, já tinha me familiarizado com o fogão, já tinha observado a maneira ideal de se envolver as claras ao creme e por isso, mesmo não tendo a situação perfeita para a confecção de um soufflé, ele saiu. Penso eu que tudo deu certo por eu não ter me pressionado, por saber o que precisava alterar para cobrir uma possível falha por não ter a situação perfeita e assim almoçamos esse dourado e inflado soufflé de cenoura.

Afinal, na vida nunca temos a situação perfeita pra nada, por isso que acho importante apenas estar preparada  para que quando o obstáculo surgir (e ele sempre irá  surgir) eu saiba conduzir bem o meu cavalo, tenha a confiança necessária nele e ele em mim para que o salto seja perfeito e o galope venha a seguir para ser desfrutado.

Soufflé de cenoura com mostarda:

(Adaptado do livro Mastering the Art of French Cooking de Julia Child)

(Nesse livro, Julia ensina com os mínimos detalhes a confecção de um soufflé, muito educativo!)

2 e 1/2 col. de sopa de manteiga

3 col. de sopa de farinha de trigo

1 xícara de leite gelado

1/2 col. de sopa de manteiga

1/2 cebola ralada

3 cenouras médias raladas (usei as orgânicas, que são naturalmente adocicadas e deliciosas. Comprei com as folhas, assim elas duram mais e posso usar as folhas pra bolinhos)

1 col. de chá de mostarda alemã

sal

pimenta do reino

2 gemas de ovo

1/4 de xícara de queijo ralado (usei mussarela)

5 claras de ovo (temperatura ambiente)

Preparo:

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Unte um ramekin (ou refratário redondo) de 18cm x 8cm com manteiga e queijo ralado.

Em uma panela coloque as 2 e 1/2 col. de sopa de manteiga e as 3 col. de sopa de farinha de trigo, leve ao fogo médio e com um pão duro, mexa até que a farinha esteja cozida, mas ainda clara. Adicione a xícara de leite frio e mexa constantemente para que não forme grumos, até que engrosse (quando passar o dedo pelo creme nas costas de um colher, o mesmo não deve escorrer). Reserve.

Rale a cebola e as cenouras. Em uma panela coloque a 1/2 col. de sopa de manteiga e leve ao fogo médio e acrescente a cebola, adicione a cenoura ralada e mexa constantemente até que esteja cozida. Adicione o sal, a pimenta do reino e a mostarda alemã, misture bem e desligue o fogo.

Adicione à mistura de cenoura o creme que estava reservado e use um mixer para que a mistura fique mais homogênea, mas de forma que ainda fiquem alguns pedacinhos de cenoura. Adicione as duas gemas de ovo e o queijo ralado e misture até ficar completamente incorporado. Reserve.

Em um bowl (de preferencia de fundo redondo e de inox para as claras “crescerem” melhor) coloque as claras e bata em velocidade baixa até que formem uma leve espuma branca, adicione uma pitada de sal e então bata em velocidade rápida até ficarem montadas, com picos firmes.

Adicione as claras em neve à mistura de cenouras, envolvendo as claras com o creme de forma delicada para não perderem o ar. Derrame no ramekin e polvilhe queijo ralado.

Leve ao forno e passe a temperatura para 190ºC, durante cerca de 40 minutos.


2 Comments so far
Leave a comment

Marina, não cheguei a ler a receita porque não gosto de souffle…uma das poucas coisas que não gosto muito (como se for necessário por falta de opções e presença da fome – mas sem prazer). O souffle se une apenas a algumas outras poucas coisas que não gosto: tudo que é feito com creme de leite (exceto stroganoff com pouco creme), quiches, ris-de-veau (argh!!!!), miolo de boi e outras iguarias tais (adoro scargot…). Tudo isto para dizer que seus textos que antecedem as receitas estão cada vez melhores. Este de hoje está ótimo! Bjs

Comment by Papito

Má, esse post foi um puxão de orelha para mim… hehehe… acredita que ainda não fiz sua mousse?
Por puro MEDO de dar errado e eu me frustrar… a sua tava tão perfeita… hehe
Mas quando eu tomar coragem te falo aqui sobre o desastre! hehehe
Saudade!
Beijos!

Comment by featelier




Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: