PicNic… PicMe


AMOR de AMORA
September 24, 2009, 6:53 pm
Filed under: Doce, Uncategorized

Amora Fresca Colhida

No colégio Mater Dei tinha um pé de amora gigante perto da sala dos professores e diretores. Era maravilhoso quando o chão cinza daquele pátio ficava tingido por essas pequenas bolinhas coloridas. Foi por manchar o chão que ele CORTARAM a árvore. Quase morri de desgosto. É mesmo o fim, mas…

Foi no Porto Seguro, que eu achei a Sara. Ela tinha a benção te ter um pé de amora em frente de casa. Melhor que ter o pé, ele era baixinho e tinha um banco e mureta exatamente sob a copa da árvore. Toda manhã ela subia no banco e se deliciava com as refrescantes frutas preto-azuladas. A minha benção é que a Sara me trazia de presente amoras para o recreio (parece que eu tinha 10 anos, mas foi no colegial mesmo!).

O pé de amora do Rosmarino, que eu já transformei em meu, não se desenvolve pela falta de luz intensa e tal, mas consegui colher duas amoras ano passado. Esse ano não deu.

Foi a minha felicidade quando descobri quatro pés de amora aqui pelas redondezas da minha casa. Tem em frente da quadra da escola (as crianças são crianças nessa escola pública, então elas sobem mesmo no pé, mancham o uniforme, e se esbaldam com as frutas frescas), tem um nas esquina do TAXI, meu favorito, o pé é baixinho, eu alcanço! Tem no caminho da nossa padoca favorita e tem em frente da Blockbuster, que também é muito atacada pelas pessoas desinibidas do bairro.

Tem também na ladeira a caminho do metrô Vila Madalena, na praça, no bosque…

A Tia Tela, vendo essa minha tara por amoras, me trouxe de surpresa um potinho de amoras perfeitas da fazenda. Suspiros de amor.

Hoje colhi amoras, colhi no caminho de volta pra casa. No meu pé favorito. É uma sensação de interação com a natureza incrível. Nós, ali embaixo de uma árvore, colhendo e comendo os frutos de um ciclo inteiro. Nós, ali, à mercê da natureza. Nós também fazemos parte do ciclo dela. Acho que comprar frutas no mercado tira essa conciência. A fruta não sai de uma máquina. Ela vem de uma planta, que florece e nos oferece frutas de presente. Frutas tão ricas que até tingem o chão.


4 Comments so far
Leave a comment

Na casa que minha avó morava (até meus 10 anos) tinha um pé de amora e outro de goiaba. Era bem alto, então eu subia na árvore mesmo! Era uma delícia…
Ai, que saudade!

Comment by Fê Matsumoto

Oi Ma querida! Resolvi acessar seu blog prá matar as saudades…(A Fê colocou a foto do seu casamento onde vcs estão juntos no abajour dela desde que vc foi embora).Bom, o fato é que nunca mais volto a acessá-lo…vc mata a gente de vontade de comer essas guloseimas portuguesas…que maldade…Mas o importante é que a gente sente como vcs estão super bem e eu fico muito feliz. Beijos mil e continuem saboreando tudo de bom.

Comment by tia Ana

Gostei muito da matéria!!!

Recentemente plantei dois galhos de uma amoreira em meu quintal. Depois de muita paciência, regas e dedicação, tenho a supresa… Estão brotando uma belezinha =)
Nunca provei desse fruto, mas breve, breve provarei.
Fenomenal… parabéns pelo blog.

Comment by Wellington

Obrigada!
Ai meu sonho é ter um pé de amora no meu quintal! Mas primeiro preciso de um quintal!!!!
Aproveite os frutos da sua dedicação, são maravilhosos!

Comment by ninacosta




Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: