PicNic… PicMe


Comprinhas de fim de feira
August 20, 2009, 8:56 am
Filed under: Salgado, Uncategorized

MelanciaMaracujáCenourasBanana

Advertisements


Ipê
August 20, 2009, 8:44 am
Filed under: Diversos, Uncategorized

IPê Rosa e Maritacas Apaixonadas e-mail

Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras…



Lua, Espada Nua
August 20, 2009, 8:40 am
Filed under: Diversos, Uncategorized

lua na casa do bosque entre folhas

O Ric assubiava essa música enquanto lavava os pincéis. Foi assim que conquistou-me.

Luiza

Lua,
Espada nua
Boia no céu imensa e amarela
Tão redonda a lua
Como flutua
Vem navegando o azul do firmamento
E no silêncio lento
Um trovador, cheio de estrelas
Escuta agora a canção que eu fiz
Pra te esquecer Luiza
Eu sou apenas um pobre amador
Apaixonado
Um aprendiz do teu amor
Acorda amor
Que eu sei que embaixo desta neve mora um coração
Vem cá, Luiza
Me dá tua mão
O teu desejo é sempre o meu desejo
Vem, me exorciza
Dá-me tua boca
E a rosa louca
Vem me dar um beijo
E um raio de sol
Nos teus cabelos
Como um brilhante que partindo a luz
Explode em sete cores
Revelando então os sete mil amores
Que eu guardei somente pra te dar Luiza
Luiza
Luiza
Composição: Tom Jobim e Vinicius de Moraes
Lua Casa do Bosque

Essas fotos foi ele quem tirou, uma noite de lua iluminada na nossa casa.



Muffin
August 12, 2009, 11:00 pm
Filed under: Doce, Uncategorized

Muffing Mordida de chocolate com gotas de chocolate

Quando muffins e cupcakes ainda eram coisas distantes da nossa realidade paulistana, e a mamãe sonhava com o sabor e as cores de um muffin de blueberry, o Alê fez o impossível. Ele trouxe, de Las Vegas, no avião (dhhhhhh), muffins pra ela.

Temos fotos, vou procurar. Foi na nossa copa cor de mostarda que ela registrou e não dividiu as mordidas naqueles bolinhos cor de caramelo manchados pelas bolinhas preto-azuladas de fruta. Foi um momento definitvamente delicioso, principalemente pra ela!

Para um café entre queridos, muffins de chocolate com gotas de chocolate (parece coisa de chocólotra, tanto chocolate de uma vez só, mas acreditem ou não, o Ric reclamou a falta da calda de chocolate).

Ficou bem gostoso. As gotas pesadas fizeram com que o miolo cozinhasse menos que o resto do bolinho, logo ficou mais úmido, tipo um brownie.

Fiz a receita básica de cupcake e acrescentei uns dois punhados de gotas de chocolate (ando sem medidas exatas).

Hmmmmmmmmm, delícia.

Muffing de Chocolat Chip



Morangos (suspiros) Morangos
August 12, 2009, 10:43 pm
Filed under: Doce, Uncategorized

morango suspiro chocolate

Agosto é época de morangos. Justo no aniversário da Lena, e sou eu quem ama morangos.

Morangos com Açúcar, além de ser uma sobremesa típica da minha mesa de infância, era o nome da novelinha das cinco em Portugal durante nossa última visita.

Os melhores morangos que eu já comi foram os que a Marta colheu na horta atrás de sua casa. Tia Ana Paiva inventou uma salada com alface (também da horta) cortada em tiras fininhas, azeite português (é obvio, elas são de lá!) e muitos morangos frescos. Hmmmmmmmm.

Tia Wanda morre de medo de morangos mal lavados, eles podem cegar.

Moranguinho era um desenho que assistiamos durante nossas férias em Portugal.

Morango é uma das frutas que mais absorve os agrotóxicos despejados nela, por tanto o orgânico vale o investimento.

Morango não é pra ser dulcíssimo. É pra ser morango.

Fiz um bolo com morangos pro dia-dos-pais.

Morangos com chocolate

Morangos com açúcar

Morangos com Chantilly

Morangos com suspiro

Morangos frescos, em compota, como geléia.

Amo morangos.

Bolo de camadas de morango com cobertura de chocolateMorangos e suspiros



Patês
August 12, 2009, 9:34 pm
Filed under: Salgado, Uncategorized

Patês Azeitona e Ervas Finas

Recebemos um número incrível de pessoas nesse domingo. 18!

Para nossa estrutura e casinha, foi um belo feito.

Para comemorar o Dia dos Pais e o aniversário da Lena convidamos para um lanchinho com quiche, patês e pães variados.

A melhor solução pra receber muita gente, na minha opinião, pra quando se tem poucos lugares pra sentar, é sempre fazer comidinhas fáceis. Algo que fique entre aperitivo e jantar, que mate a fome sem ser com entrada/principal/sobremesa.

Como a maioria já tinha almoçado bem (em comemoração ao dia-dos-pais), resolvi fazer bem simples mesmo. Uma quiche de queijo gruyere (feita pela chef do Rosma, Lena Lopes, simplesmente maravilhosa essa quiche!), pães e torradinhas (escolhi mais os do tipo sueco, bem fininhos e bons pra passar o patê) de gergelim e de linhaça de uma marca ótima (PETER PÃO, eu sei, cômico esse nome) que vende no supermercado Mambo, patês e queijo chancliche (pimenta e orégano), azeitonas verdes e pretas.

Nunca tinha feito patê em casa, apesar de sempre comprar os feitos pelo Santa Luzia (amamos o de salmão que tem gosto de ovas, que aprendi a gostar com a insistência do Valinhos em me fazer provar tudo, TUDO, durante a faculdade) e pensar comigo mesma: acho que consigo fazer também um desses simplinhos (ervas, azeitona, salame, peito de peru, etc…).

Foi inspirada pela última cena do filme “Ele não está tão afim de você”, na qual a menina fica devaneando sobre o amor enquanto mistura um patê homemade, que decidi fazer eu mesma os patês desse evento familiar.

Sem nenhuma humildade, amei amei amei o de ervas finas frescas. Por três motivos:

* as ervas usadas foram todas colhidas da minha horta!

* foi muito fácil de fazer,

* até o Ric gostou, mesmo tendo verdinhos!!!

Como fazer patê:

Usei o super mixer que a Irene me deu de chá de cozinha. Ele é muuuito poderoso, juro.

Ingredientes para patê de ErvasFinasFrescas:
(quantidades a olho, sorry...) 
Queijo cottage (comprado, não usei a receita caseira, não deu tempo de preparar, acho que se usasse não precisaria do cream cheese. Acho...) 
Cream Cheese
Sal
Azeite
Tomilho
Cebolinha (a verdinha, usada em comida japonesa, não a cebola em concerva!)
Manjericão
Sálvia
Salsinha
Preparo:
Piquei os temperos.
Coloquei em um bowl o queijo cottage e o cream cheese (assim, uma super colherada de cada um), reguei generosamente com azeite, belas pitadas de sal e, por último, os temperos.
Usei o mixer até que tudo ficasse bem cremoso e homogêneo. 
Durante o processo, fui acertando a quantidade de sal e de azeite (pra ficar mais liso e saboroso!)
..
Ingredientes para patê de Azeitona Preta:
(quantidades também a olho, sorry...)
Azeitonas pretas sem caroço
Queijo cottage
Cream cheese
Azeite
Preparo:
Em um bowl coloquei as azeitonas, os quejos e reguei com azeite.
Bati com o mixer até ficar cremoso.
Não acrescentei sal por ser de azeitona, e o azeite foi bem pouquinho, só pra dizer que foi.


Bolo Nuvem
August 7, 2009, 9:11 am
Filed under: Doce

Tive uma professora na faculdade que adorava ter conclusões sobre tudo, mesmo sem ter conhecimento de causa. Uma das conclusões “geniais” dela foi que ninguém, nunca, aplica uma receita anotada de um programa de TV.

Bolo nuvem hmmmmmmmmmmmm

Foi em uma manhã, assistindo TV no sofá da casa da Neni, enquanto ela e a Carolina tiravam um cochilo, que anotei essa receita.

Não testei imediatamente, pois a Neni não tava comendo chocolate pra Carol não ter cólicas. (isto é ser mãe: uma não come pra outra não sofrer!).

Ainda morava na R. Japão quando achei o papelzinho com as anotações meio confusas (anotar a receita da Nigella é tarefa complexa, afinal, sou visual e tenho que ver a textura do bolo pra não entrar em pânico quando ele estiver na minha batedeira).

Ele é um dos meus bolos favoritos. Contrariando a conclusão da prof, eu não só testei uma receita que eu mesma anotei da TV, como amei.

É lógico que o da Nigella ficou muito mais alto e lindo, mas… não se pode ter tudo.

Ele fica com uma casquinha crocante e o bolo em si é super úmido, tipo um brownie, e super leve, tipo uma mousse. Amo. Bem chocólatra.

Finalmente uma parcela das Shoushs vieram aqui em casa. A Beca mostrou fotos, a Có mostrou fotos. Falamos sem parar e comemos um pouco pra poder variar.

Fiz o tal bolo pra elas. Quando a Có chegou (“Má, não me pergunte como, mas cheguei. Derrepente o GPS avisou: você chegou!”), o bolo estava nos finalmentes.

Deixamos esfriar enquanto esperavamos a Beca (ela não teve tanta sorte quanto a Có, passou na frente da padoca umas mil vezes). Decidimos desenformar. Morremos de rir.

A camada crocante de cima tinha ficado (uns 4 centímetros) separada do resto do bolo. Como eu usei uma forma removível, com a lateral toda de papel manteiga, quando tiramos a forma, vimos a crostinha voando e o bolo lááááááá em baixo.

Depois do choque e das risadas, separamos a casquinha e colocamos o bolo no prato, e por cima apoiamos a casquinha, nem dava pra perceber que teve um pequeno incidente de percurso. Como o bolo é bem molhadinho, ele segurou a casquinha no lugar.

Normalmente ele não faz isso.

Já servi acompanhado de calda de laranja, creme de manga e coulis de frutas vermelhas. Dessa vez foi simples, assim, purinho.

Bolo Nuvem

Receita da Nigella